Cherine Anderson

Ela está a invadir o mundo com uma voz reminiscente da pura e cativante alma. E que tipo da alma? De acordo com a cantora Cherine Anderson, esta alma é diferente de qualquer outra, para ela é a alma do Dancehall, da mistura do reggae, Dancehall, Soul e R&B, incorporando as grandezas do seu passado com a doçura das coisas 

a que foi exposta. Nos dias de hoje o glamour, glitz, vida de superstar, Cherine tem todas a qualidades de uma estrela. Ela multiplica-se por três: cantora, compositora e actriz aclamada na Jamaica, representando em 2 dos filmes com mais sucesso na Jamaica, Dancehall Queen (1997) e One Love (2003). Ultimamente, Cherine tem focalizado sua atenção na escrita de musicas e colaborações com os gigantes da indústria como Sly & Robbie, David Norland (Madonna, Janet Jackson, Dallas Austin), JeekyMan (Lil Kim), e promissores produtores jamaicanos tais como o Steven “Lenky” Marsden (Sean Paul) e Christopher Birch (Shaggy). Estações de rádio de reggae e músicas urbanas na Jamaica, nos E.U.A., Canadá, e diversos países europeus, assim como rádios da Internet têm-se encantado com a voz doce que derrama a sua cortesia no seu ultimo single “Good Love”. Cherine fez ”Good Love”com um dueto de Lovers Rock com Chuck Fenda que rapidamente chegou aos tops de singles e vídeos na Jamaica. Cherine lançou depois “Kingston State of Mind” recentemente lançado nas rádios, dando-nos a perspectiva de Cherine sobre a realidade do ambiente em Kingston. Esta música ilustra a profundidade que se encontra nesta jovem artista. É importante anotar que este talento não surgiu da noite para o dia. No facto, a história esteve presente em Cherine desde muito nova. Nascida em Rockfort em Kingston do leste, Jamaica, os seus pais Derryck & Barbara Anderson mantiveram Cherine e suas duas irmãs mais velhas na escola de domingo e nas outras atividades da igreja que as mantivessem fora das ruas instáveis. Foi na igreja que seu talento musical foi descoberto. Cherine explica, “não era tanto a mensagem nas canções da igreja que me apelaram primeiro, foi a paixão e a força de vozes das pessoas”. Com12 anos, ela tournou-se num membro da Ashe Performing Atrs Ensemble, uma das mais bem sucedidas companhias de artes, teve treinos profissional de dança, música e teatro. Em 2003, Cherine combinou os seus dois amores, cantar e representar, no filme One Love. A sua voz deu vida a duas canções para o soundtrack do filme, e seu talento deu-lhe o prémio MTV2/Urbanworld Film Festival Awards para a melhor actriz dos filmes em exibição. Se pensam que nada mais poderá possivelmente a acrescentar a esta estrela emergente, contudo há mais. Esta jovem mulher não possui só o talento, beleza e classe, mas Cherine é também altamente educada e inteligente. Graduou-se com honra na prestigiosa faculdade de Middlebury com o bacharelato em Artes Cinematográficas e Musica, mas também em Língua e Literatura Japonesas, Cherine continua a aperfeiçoar-se em todos os aspecto de sua vida. Durante a faculdade, a sua paixão e dedicação levaram-na a participar em numerosas empresas do entretendimento como a MTV Networks, Interscope Records e na Palm Pictures e Palm Records de Chris Blackwell.

“O mundo necessita de ouvir mais reggae e dancehall de um perspectiva feminina.

Eu sinto-me abençoada por ter um grandioso legado doado por Bob Marley, Shabba, etc.

Mas quero fazer parte do movimento feminino fora da Jamaica.

Que quer fazer mais e melhor para impressionar o mundo”.

De acordo com a lenda do reggae Sly Dunbar, Cherine é um assunto sério. Uma vocalista forte em hard-core reggae riddims com a habilidade e o potencial de surpreender as audiências na Jamaica e alcançar as massas. Com toda as atenções dos mercados internacionais no reggae, reggaeton e dancehall, Cherine tem todos os ingredientes certos: talento vocal e de representação, beleza, intelectual e um conhecimento sólido da indústria do entendimento, sendo mais do que uma artista de sucesso, mas sim uma preciosidade da Caraíbas.

Algumas curiosidades de Cherine:

Cherine apareceu no filme Dancehall Queens desempenhando o papel da jovem filha violada Tanya em 1997;

Cherine escreveu para Bootsy Collins e cantou com o Fat Joe na canção “Soul Sister” em 2003;

O primeiro lançamento de Cherine foi uma cover de Gloria Estefan em 1998;

Cherine estudou a lingua e literatura japonesa na universidade de Keio em Tokyo, Japão;

Cherine fez três músicas que apareceram no filme One Love;

Cherine gravou com Wyclef Jean e cantou com ele enquanto estava no secundário.

Cherine lançou oficialmente o single “Good Love” (produzido por Sly & Robbie), que atingiu a 2º posição do reggae chart do Sul da Florida.

O single e video de Cherine “Coming Over Tonight” foram #1 na Jamaica.

O novo single de Cherine chama-se "Kingston State Of Mind" (produzido por Sly & Robbie).

Fonte: Zlink Entertainment.

Tradução: Nuno Moreira.