Peter Broggs

Henry James A.K.A Peter Broggs nasceu em 1954 na comunidade rural de Richmond - Lucea em Hanover - Jamaica.

Peter e mais 10 irmãos sobreviviam da mesma maneira que a maior parte da população da pequena ilha da Jamaica , sofrimento sobretudo pela pobreza , citando uma frase do próprio Peter Broggs "... quando muitas vezes nem sequer comida tínhamos, o melhor que poderíamos fazer era cantar, tentando manter uma atitude positiva perante a Vida..." Foi em finais dos anos 60 , princípio dos anos 70 que Peter tal como a maior parte dos jovens que viviam nas comunidades rurais, partiu para a Capital da Jamaica - Kingston - com o objectivo de melhorar as condições de vida e sobretudo ganhar algum dinheiro que lhe permitisse ajudar os seus Pais. É em Kingston com as influências da Religião Rastafari e consequentemente da Música Reggae que Peter com algum do dinheiro que tinha vindo a poupar já á algum tempo, aluga algumas horas num estúdio e em parceria com uma das respeitadas bandas de todos os tempos - Roots Radics - grava o primeiro single, "Vankout", em 1975. Entretanto ele próprio vendia o single "... vendeu bastante bem..." conta Broggs , nos meses seguintes Peter trabalhava e ia escrevendo algumas letras para futuras canções , até que Bim Sherman lhe deu a oportunidade de trabalhar com ele todos os dias no estúdio, oportunidade essa segundo Peter Broggs lhe deu bastante experiência. Peter tinha entretanto ainda 500 cópias do single "Vankout" que rápidamente as vendeu angariando assim algum dinheiro , permitindo-lhe novamente alugar um estúdio e gravar desta vez "African Sister". A Randy's Records tinha distribuído o single "Vankout", e mesmo depois de mudarem de nome (Vampire) continuaram a ajudar Peter na distribuíção deste segundo single. Segue-se a colaboração com Prince Far-I, que entre outras gravaram "I a Field Marshall", mas devido á morte de Prince Far-I nunca chegaram a ser editadas (tempos difíceis na vida de Peter Broggs). A rampa de lançamento terá sido em 1977 quando Clement "Coxsonne" Dodd (Studio One) lhe deu a oportunidade de gravar "Sing a New Song", foi aí que Coxsonne lhe disse que com o nome Henry James ele não iria a lado nenhum, aí Peter diz-lhe que algumas pessoas lhe chamavam Broggs e outras Peter, daí o surgimento do nome artístico Peter Broggs. Por mérito próprio e pela fama de ter gravado no famoso Studio One, Peter assina um contrato com Bingy Bunny (integrava a banda Roots Radics e os Morwells), desta ligação surge o primeiro LP de Broggs o álbum "Progressive Youth", lançado em Inglaterra pela editora Ital entre 1979 / 80. Alguns meses passaram até que Peter Broggs recebe uma notícia de que alguém que tinha chegado de carro alugado, andava á sua procura. Essa pessoa apresentou-se como Doctor Dread e disse-lhe que adorava as suas músicas, chegando mesmo a cantarolar um pouco a canção "Forward Natty Dread, Forward" do álbum "Progressive Youth", ,explicou-lhe também que fazia um programa de Reggae numa estação de Rádio nos Estados Unidos e que estava ali porque tinha escrito uma canção que queria que Broggs interpretasse. Ele aceitou o desafio e 5 , 6 meses depois, Broggs contactou Doctor Dread dizendo-lhe que estava preparado para gravar, Doctor Dread disse-lhe para ele reservar o estúdio Channel One e " arranjar " alguns músicos. O resultado foi em 1982 a edição do primeiro álbum do catálogo de uma nova editora Reggae nos Estados unidos a RAS records (propriedade de Doctor Dread) e uma excelente oportunidade para Peter Broggs mostrar o talento a toda a América. O álbum vendeu lindamente e consequentemente surgiram em 1985 "Rise and Sine", "Cease The War" em 1987 e "Reasoning" em 1990, todos pela editora RAS. Em 1993 altura em que o Dancehall Ragga está no auge na Jamaica é lançado o álbum "Reggae in Blues", Peter consegue recuperar a verdadeira essência do Roots Reggae ,destaco em especial as canções "Sunshine Girl" , "Slave Child" , a Grande "No Pollution" e "Try Again" mesmo ao estilo de Burning Spear, em 1999 houve uma grande reedição em CD também através da RAS, primeiro álbum de Peter Broggs - "Progressive Youth".

Ano 2000, Broggs está de volta com um disco sólido para Jah Warrior - " Jah Golden Throne", Check It ....

Texto por:

Paulo Matos

Créditos:

- Biografia de Peter Broggs do Jornal Dub Missive Vol. VII # 1 de 1994 por P.Pilgrim .

- E Colleen Colman ( o meu sincero RESPECT)

Reggae Portugal 1999, actualizada Agosto 2000